Histórico

Buscando credibilidade e espaço no mercado, empresários paranaenses da cal
descobriram que a solução para acabar com a irregularidade dos produtos sem
garantias seria o associativismo. Em 1999 a Associação Paranaense dos
Produtores da Cal (APPC) se oficializou, unindo as indústrias dos municípios
de Colombo, Rio Branco do Sul, Almirante Tamandaré, Campo Largo, Ponta
Grossa e Castro. Além de assumir um caráter de entidade estadual, a
associação tinha como objetivo representar o setor unindo valores como
credibilidade e qualidade.

O primeiro projeto da APPC foi desenvolvido em 2001. O Programa de Qualidade
da Cal seguia as diretrizes básicas do PBQP-H (Programa Brasileiro de
Produtividade e Qualidade na Habitação) e tinha como medida cumprir inúmeras
regras voltadas à melhoria e garantia do produto.
Em janeiro de 2008 com foco no âmbito nacional, foi instituída em assembléia
a mudança. A APPC passou a ser conhecida como Associação dos Produtores de
Derivados do Calcário (APDC). Não foi apenas uma mudança de nomes, a APDC
reuniu representatividades, passou a ter foco nas gestões empresariais e
além da cal virgem, incluiu em seu programa outros sete produtos derivados
do calcário.

A APDC além dos antigos objetivos passou a fiscalizar, instruir e
supervisionar as empresas certificadas nas questões administrativas, de
segurança no trabalho e meio ambiente, como também, aprimorar a capacidade
de produção, buscando atingir um ponto de satisfação tanto de seus
associados quanto de seus consumidores.